Mapa da produtividade: 5 dicas essenciais

Organizar um mapa da produtividade será muito útil para que os seus dias de trabalho possam render mais, te trazendo aquela sensação de evolução e de trabalho bem feito.

Abaixo então colocamos 5 dicas essenciais para que você organize o seu mapa, e assim possa aumentar sua produtividade. Continue lendo e saiba que dicas são essas!

1. Estabeleça objetivos e metas

Para que você possa aumentar a sua produtividade será preciso que você saiba muito bem o que deve fazer ao longo dos seus dias e semanas de trabalho ou outras atividades profissionais.

E aí será preciso que você organize essas mesmas atividades em objetivos e metas, sendo que os objetivos são aqueles itens de longo prazo, e as metas aquelas atividades menores e facilmente realizadas.

2. Organize os objetivos e metas

Essa organização será essencial para que o seu mapa da produtividade te coloque no caminho de alcançar dias de trabalho mais úteis e cheios de atividades concluídas.

Aqui será essencial que, as suas tarefas e atividades (necessárias para alcançar os objetivos e metas), sejam organizadas, usando como base: dia, semana e mês.

Mas que também elas sejam divididas de acordo com a urgência. Para que você não se concentre demais numa atividade que ainda não precisava ser feita. E deixe de fazer uma atividade que era essencial para o dia.

Dentre os níveis de classificação deste tipo, temos:

  • Urgentes, que devem ser concluídas primeiro.
  • Importantes, que devem ser feitas depois que as urgentes são encerradas.
  • Circunstanciais, que possuem maior prazo, e podem ser feitas aos poucos durante o seu dia, semana ou mês de atividade.

3. Cuide do tempo das atividades é uma das dicas para o mapa da produtividade

Sim, aumentar sua produtividade vai necessitar de um bom gerenciamento. Não apenas dos níveis de importância das suas atividades, mas também do tempo de realização delas.

Isso é útil para uma simples situação: que você não coloque mais tarefas a realizar do que o seu dia de trabalho suporta!

O peso e cobrança de concluir os itens será muito problemático para a sua produtividade, atrapalhando a realização dos itens e te deixando com as emoções ao alto.

Busque então, ao definir as mesmas para cada dia, semana e mês. Além de pensar no tempo de conclusão, para colocar um número razoável e que possa realmente ser realizado.

4. Gerencie as emoções e sensações

Essa questão do mapa da produtividade é mais complexa, e deve ser desenvolvida aos poucos, já que nossas emoções são muito particulares, e geralmente difíceis de gerenciar.

Aqui será essencial que você busque aprender duas coisas:

  • Que emoções você sente e em quais situações.
  • O que você pode fazer para controlá-las.

Essa será uma das partes mais “complexas” da organização do seu mapa da produtividade, já que vai requerer principalmente ações e atividades recorrentes. De autoconhecimento e desenvolvimento de controle pessoal.

5. Registre sua evolução no mapa da produtividade

Por fim, registre o quanto você está crescendo e melhorando, fazendo isso com as marcações diárias de suas atividades, em uma agenda, planner, agenda virtual etc.

Isso ajuda muito a compreender as vantagens de se organizar um mapa da produtividade!

O mapa da produtividade será então essencial para que você possa render mais nas suas atividades profissionais e pessoais, aproveitando bem os momentos para evoluir e desenvolver suas tarefas!

Para outros conteúdos como esse acesse aqui o nosso blog!

Até a próxima.

Um abraço,

Renato Dip

Especialista em Carreiras, Coach & Palestrante