Mentir no currículo: não caia nessa armadilha

Entenda essa prática tão comum, porém nada agradável de mentir no currículo, onde abordaremos não apenas os principais motivos para o acontecimento deles, como os prejuízos que podem trazer para você.

Continue então lendo com bastante atenção para que você compreenda a importância de não mentir no currículo, pois esse ato pode trazer graves consequências para a sua vida profissional.

Por que as pessoas mentem no currículo?

O principal motivo apresentado pelas pessoas que mentem em seus currículos é a competitividade, que anda realmente em alta em diversas regiões do mundo, e para vários níveis e profissões.

Outras justificativas são as de que ele “quase concluiu aquele item”, ou “está perto de concluir”, ou “queria muito fazer e não teve tempo”, mas aí colocou no currículo porque “possuía os conhecimentos necessários”.

Independente dos motivos, é importante lembrar que mentir no currículo pode ser considerado crime, levando a diversos problemas, que explicaremos mais abaixo.

Como as mentiras são descobertas?

Quem tem o costume de mentir no currículo deve saber que as empresas e entrevistadores possuem diversas maneiras de verificar a veracidade das informações apresentadas.

O processo acontece a partir da desconfiança gerada na entrevista, onde sinais são apresentados pelo candidato, gerando alertas que levarão à verificação dos dados.

Geralmente eles pedem certificados e diplomas, procuram as instituições em que se diz formado ou empresas em que diz que trabalhou, ou mesmo colocam o candidato para realizar as atividades que diz fazer tão bem.

E assim as mentiras do currículo vão sendo descobertas!

Quais prejuízos de mentir no currículo?

Mentir no currículo pode trazer diversos prejuízos para o profissional. Veja os principais!

  • Sujar sua imagem profissional

Já que a maioria das empresas conversa entre si, mesmo que elas não admitam. Por isso mentir no currículo pode acabar sujando sua imagem pessoal e profissional, diminuindo suas chances de se posicionar na área que atua.

  • Problemas no desenvolvimento das tarefas

Já que em algum momento você será levado a realizar aquilo que diz que sabe. E aí a empresa e seus colegas de trabalho irão provavelmente descobrir a mentira.

E isso pode trazer ainda prejuízos para a empresa. Já que uma tarefa não realizada pode acabar comprometendo o andamento de diversas outras atividades.

  • Problemas legais

Considerando que, ao descobrir as mentiras, a empresa tem todo direito de recorrer a legislação para punir o candidato ou funcionário, incidindo sobre ele culpas como falsidade ideológica, cabendo processos por danos morais e outras categorias.

  • Demissão

Sendo algo esperado, considerando que a descoberta da mentira demonstra não apenas a incapacidade de fazer aquilo que disse que sabia, como a facilidade em agira fora da moral e ética, algo complexo para algumas empresas.

Como não mentir no currículo?

Não mentir no currículo é simples, e talvez mais tranquilo do que mentir e manter a mentira em si. Além disso, transcende valores éticos e morais.

Basta que você use da honestidade. Incluindo, por exemplo, uma capacidade sua na área de experiências e formações não qualificadas. Para que assim a empresa saiba que mesmo sem formação, você pode desenvolvê-la.

Pode ainda solicitar testes e momentos de estudos. Para que assim verifique se possui as capacidades necessárias ao que eles solicitam.

Além é claro de buscar se formar nas áreas que deseja atuar. Considerando que a maioria das empresas avisa o que busca em seus colaboradores.

Por isso, se você quer fazer a sua carreira profissional crescer de verdade, evite ao máximo mentir no currículo!

Gostou do post? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!!!

Para outros conteúdos como esse acesse aqui o nosso blog!

Até a próxima.

Um abraço,

Renato Dip

Especialista em Carreiras, Coach & Palestrante